Postagens

Mostrando postagens com o rótulo ITACARÉ

Sampa aqui vamos nós… – a volta de Mangue Seco

Imagem
“As viagens dão uma grande abertura à mente: saímos do círculo de preconceitos do próprio país e não nos sentimos dispostos a assumir aqueles dos estrangeiros.”Baron de MontesquieuOlá amigos Viveajantes…  depois de uma longa jornada… foram mais de 1.600 km desde São Paulo… passando por diversas cidades… Paraty, Arraial do Cabo, Marataízes, Itaúnas, Prado, Itacaré, Boipeba e por fim, Mangue Seco… agora é hora de dar meia volta e retornar ao ponto de partida, mas a emoção ainda não acabou… nesse retorno vamos narrar novas aventuras e conhecer lugares tão interessantes quanto os que já visitamos… Sampa nos aguarda, mas enquanto não chegamos, vamos aproveitar e visitar cidades e lugares que, com certeza, terão estórias para se contar e belezas para mostrar…É isso aí pessoal… assim nos despedimos do paraíso com a promessa de não perder o pique… então faço aqui um convite… fiquem conosco porque estamos voltando para casa… e com vocês será bem mais gostoso… então, venham com a gente companhe…

De Prado das Baleias a Itacaré do Cacau… duas costas que encantam

Imagem
“As viagens são como as pessoas; não há duas iguais” John SteinbeckOlá amigos Viveajantes… companheiros fiéis de estrada e parceiros nessa grande aventura que é viajar pelo Brasil.Seguindo rumo às terras de “Tieta” deixamos para trás as lindas dunas de Itaúnas e voltamos à estrada em direção à cidade de Prado, já em terras baianas.Serão aproximadamente 230 km de rodovias com bom asfalto e pistas simples. Esse é um trecho que exige bastante cautela pois o fluxo de caminhões pesados ainda é muito grande…dessa forma, aqui vai uma dica para quem pretende se aventurar por estradas desse tipo, um carro com motor mais possante (1.6 para cima) é garantia de ultrapassagens mais seguras pois esses caminhões alcançam facilmente os 130 km/h nas descidas de ladeiras e até mesmo no plano.Mas, como estamos em férias e sem pressa de chegar não vamos nos arriscar a cometer imprudências e correr o risco de estragar a viagem, não é?!?!?!Aliás, a estrada em si é uma prazerosa viagem, pois a alternância d…