Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2018

Macapá e suas belezas banhadas pelo Rio Amazonas

Imagem
Depois de passar pelo Amazonas e pelo Pará, encerramos a nossa viagem pela Amazônia no Estado do Amapá. Mais especificamente em Macapá, única capital brasileira banhada pelo rio Amazonas. O Rio Amazonas visto da Fortaleza de São José de Macapá Você pode estar se perguntando “poxa, mas o que tem pra conhecer no Amapá?”. Não é exagero afirmar que é o estado mais isolado do país, tendo em vista que não há nenhuma ligação rodoviária com o restante do país. As únicas saídas são pela água ou pelo ar. Talvez isso explique porque o turismo não é o forte de lá. Tenho uma meta de conhecer todos os estados do país (ainda faltam 16) e quando me dei conta da proximidade entre Belém e Macapá, “aviãomente” falando, pensei: por que não? Acabei esticando a viagem em mais dois dias incluindo um destino que não estava inicialmente previsto no meu roteiro. Também é possível chegar de barco, mas o trajeto dura cinco dias. A preparação para a viagem foi um pouco complicada, já que há pouquíssimas informaçõe

Howth tem passeios para todos os gostos e épocas do ano

Imagem
Como falei na publicação anterior, sobre  Bray , (você pode ler mais uma vez  aqui ), hoje vou falar de mais um lugar pertinho de Dublin para visitar e aproveitar o dia – principalmente no verão -, comer uma comida gostosa, e fazer uma da muitas trilhas que a cidade oferece…  Howth . A cidade – na verdade vila portuária – fica ao norte da capital irlandesa, há 15 km de Dublin e é um lugar muito legal, com paisagens lindas e ótima para relaxar. Saindo da estação de trem ou de ônibus, você já cai em uma espécie de grande “praça”, onde em um lado tem o píer e um calçadão que o rodeia, proporcionando ao visitante um ótimo lugar para fazer uma caminhada, sentir a brisa (gelada… haha) do mar, e apreciar os barcos que estão parados por lá. No outro lado dessa “praça”, que é cortada pela  Harbour Road , você encontra muitos restaurante (maioria ou todos de frutos do mar, pois a vila é conhecida por ter restaurantes especialistas em pescados), lojas e cafés. Assim como em Bray, fui muitas vezes

As riquezas e a história de Belém do Pará

Imagem
Belém vista do Forte do Presépio. À direita, a região do Ver-o-peso; à esquerda, a Baía do Guajará (Foto acima) Depois de passar pelo Amazonas e pela vila de Alter do Chão, em Santarém, nossa viagem segue no Pará: agora é a vez da calorosa capital Belém. Calorosa e “calorenta” também, assim como em toda a região da Floresta Amazônica. Cheguei numa sexta à tarde e depois de resolver alguns problemas burocráticos durante a tarde (o chip do meu celular parou de funcionar do nada e tive que comprar outro), fui à Estação das Docas à noite, um dos pontos mais visitados da cidade – e um dos mais bonitos também. Localizado às margens da Baía do Guajará, é uma parte restaurada e muito bem conservada do Porto de Belém e se transformou num dos principais locais de lazer da cidade, com várias opções de bares e restaurantes. Minha opção por lá foi o Amazon Beer, onde provei a Stout, cerveja de açaí bem forte e muito boa também. O acompanhamento foi o ótimo bolinho recheado de pato no tucupi.   O in